Autoria: Portal EducarBrasil


Titulo: A Santa Inquisição no Brasil


Corpo do Texto:

Após o descobrimento, o Brasil viveu à mercê das invasões, principalmente de franceses e holandeses. A Coroa portuguesa, desinteressada pelo território recém descoberto, visava somente explorar os recursos naturais da colônia, principalmente o pau-brasil. Temendo perder o domínio, Portugal incentivou a imigração para o Brasil, sobretudo de novos cristãos – judeus ibéricos convertidos pela força à fé católica. Esse grupo se dirigiu para as terras brasileiras, fugindo das garras da Santa Inquisição, vislumbrando a oportunidade de crescimento financeiro.

O povoamento das principais vilas e cidades, como Salvador, São Sebastião do Rio de Janeiro e São Paulo do Piratininga fez com que as atividades consideradas hereges, ou seja, contra os preceitos da Igreja, crescessem consideravelmente. O Brasil caminhava para se tornar uma terra de não cristãos. Preocupados em perder os lucros proporcionados pelos cristãos novos (judeus obrigados à conversão ao cristianismo católico), fomentadores da indústria, comércio e serviços, Portugal se viu obrigado a ceder, mesmo que pouco, à presença dessa classe social, num período em que mais necessitava manter-se como potência imperial.

Como o poder do Estado se confundia com o poder da Igreja, o cenário formado pelo povoamento do Brasil pouco agradava à ordem político-social que se almejava. Junto com as primeiras embarcações, que traziam representantes da Coroa portuguesa, chegava também o Clero, incumbido de propagar o Cristianismo para as “terras de além mar”.

A inquisição, baseada na acusação de heresia entre os praticantes de outras religiões que não a Católica Apostólica Romana, assassinava fiéis transgressores através de seu Tribunal. No Brasil, as principais intervenções da Santa Inquisição ocorreram na Bahia (1591) por três anos, em Pernambuco (1593) por dois anos e novamente na Bahia (1618). Entretanto, o período das visitações do Tribunal do Santo Ofício ocorreu simultaneamente ao maior fluxo migratório para a colônia. Assim, a disputa de poder político e financeiro fez com que os mais abastados trocassem suas penas por multas e favores.

Quase nada escapava aos olhos e ouvidos do povo, que delatava ao visitador qualquer ato ou comportamento contrário ao dogma cristão. Os casos mais graves eram enviados para Lisboa, cuja punição sucumbia os hereges às grandes torturas ou à morte na fogueira, pena imposta aos que se recusavam a professar a fé católica. Ao todo, cerca de 500 pessoas foram denunciadas no Brasil, sendo a maioria acusada de disseminar o Judaísmo. 

Por trás desse cenário, a real intenção da Coroa portuguesa, atrelada à Igreja, da não instituição de um tribunal inquisitório no Brasil deve-se à origem dos considerados pecados ou heresias. Os principais crimes estavam relacionados às práticas de bigamia e sexo exacerbado entre portugueses e indígenas. Os crimes de opinião, principalmente contra a existência de Deus e contra a atuação da Igreja, só eram atribuídos aos cristãos novos, formados pela classe que enriquecia a metrópole. Uma sociedade dominada pelo medo é mais fácil de ser controlada.

Em resumo, a Santa Inquisição foi uma das principais instituições responsáveis pela disseminação do mito da pureza de sangue e do preconceito em relação às raças consideradas inferiores. O que se buscava era uma sociedade ideal, com força católica, branca, sem mácula moral e longe de heresias. Essa visão preconceituosa acompanha a história humana, podendo ser observada na sociedade contemporânea, nas ações anti-semitas assumidas pelo nazismo alemão. A perseguição alemã (1933/1945) aos judeus iniciou-se na Alemanha, espalhando-se por países invadidos pelo exército desse país, o que levou ao extermínio de seis milhões de judeus.


Pontos Selecionados:

Bahia

Salvador (12º 58’ 26,25” S e 38º 30’ 49,59” O) é a capital da Bahia. Nesse estado, os cristãos novos foram vistos, desde a chegada, como uma “raça infecta”. Mesmo que brancos, colonizadores (portugueses ou descendentes nascidos no Brasil), fossem portadores de boa situação econômica e política, esses indivíduos eram discriminados por questões de fé. Boa parte da população baiana não os via como católicos, vigiando-os a fim de identificar práticas de origem judaica. Estudiosos da Inquisição na Bahia avaliam que, ali, as delações indicam o preconceito religioso, prevalecendo ao status social.

Curiosidades: http://www.setur.ba.gov.br/zonas-turisticas/

Mapa: http://www.mapas-brasil.com/bahia.htm

Bandeira:


Link da Bandeira: http://www.marcosgeograficos.com.br/adm/bandeiras/6fa7f14cf5a8e116d9256bbda3424f33.png


Ouro Preto

Ouro Preto (20º 23’ 7,57” S e 43º 30’ 13,36” O) foi capital de Minas Gerais até  1887. A cidade, um centro do poder colonial, assistiu a diversas ações da Inquisição no Brasil. Ao contrário de Pernambuco e Bahia, Minas foi poupada nas inspeções do Santo Ofício português à colônia. Mas a autoridade católica era marcada por exames pastorais (visitas das autoridades católicas brasileiras), que se dirigiam a Ouro Preto e a outras cidades coloniais, onde organizavam pequenos tribunais incumbidos da aplicação de punições aos hereges e criminosos. Jogo, incesto, agiotagem, “bruxarias”, divisão de leito sem casamento eram ações dignas de punição.

Curiosidades: http://www.ouropreto.org.br/

Mapa: http://www.mundi.com.br/Mapa-Ouro-Preto-2712692.html

Bandeira:


Link da Bandeira: http://www.marcosgeograficos.com.br/adm/bandeiras/dc7620b609e9a49b397b7bb43e215bd5.png


Pernambuco

Recife é a capital de Pernambuco e se localiza sob as coordenadas 8º 3’ 10,83” S e 34º 52’ 16,17” O. Nesse estado, o inquisitório Tribunal do Santo Ofício voltou-se à investigação, prisão e confisco dos bens de indivíduos que não agissem segundo os preceitos do Catolicismo. As principais vítimas das ações inquisitórias foram os Cristãos Novos – judeus convertidos, fugidos de Portugal, por temor às perseguições religiosas que ali vinham sofrendo. Muitas interpretações indicam que as perseguições aos cristãos novos em Pernambuco associam a divergência religiosa aos interesses políticos e econômicos coloniais.

Curiosidades: http://meupernambuco.blogspot.com/2008/11/curiosidades-pernambucanas.html

Mapa: http://www.brasil-turismo.com/pernambuco/pe-interativo.htm

Bandeira:


Link da Bandeira: http://www.marcosgeograficos.com.br/adm/bandeiras/16894c4b2f1ece008457db32a4f4d304.png


Portugal

Sua capital, Lisboa, localiza-se sob as coordenadas 38º 43’ 26,66” N e 9º 8’ 31,93” O. A história dos judeus em Portugal tem início no século 12 e oscila entre a aceitação, proibição, denúncias, perseguição, separação de famílias, conversão e fugas. A Inquisição em Portugal não expulsou os judeus, mas obrigou-os à conversão católica, tornando-os Cristãos Novos. Desse país, saíram judeus (convertidos em cristão novos), que aportaram no Brasil. Afirma-se que esses judeus, mesmo convertidos ao Catolicismo, mantiveram, em solo brasileiro, diversas práticas do Judaísmo, o que justificou as perseguições por eles sofridas durante a Inquisição no Brasil.

Curiosidades: http://www.musica-portuguesa.com/

Mapa: http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&langpair=en%7Cpt&u=http://www.mapsofworld.com/portugal/

Bandeira:


Link da Bandeira: http://www.marcosgeograficos.com.br/adm/bandeiras/c819113bf4eb169049b79a09d007de98.png


Questão Investigativa:

A Inquisição foi uma ação da Igreja Católica que disseminou o preconceito entre grupos culturais diferentes. Para você, no Brasil atual, existe alguma forma de preconceito religioso? Justifique sua resposta.


Competência e habilidade:

Competência:Compreender a importância da Geografia para a análise do mundo contemporâneo, bem como a relação entre a Geografia e as demais ciências.

Habilidade:Analisar as diferentes discussões sobre o mundo contemporâneo comparando a perspectiva geográfica com as demais (filosófica, histórica, biológica etc.); Participar de atividades como gincanas e competições, favorecendo o trabalho interdisciplinar; Pesquisar sobre as semelhanças e diferenças entre os espaços e suas transformações no tempo; Criticar a atuação humana como instrumento de transformação espacial.


Anexo: arquivo KMZ


Destaque:

Sites de apoio didático-pedagógico:


Questão Investigativa:

A Inquisição foi uma ação da Igreja Católica que disseminou o preconceito entre grupos culturais diferentes. Para você, no Brasil atual, existe alguma forma de preconceito religioso? Justifique sua resposta.


Atividades para estudantes:

Sugestão docente:

Discutir, com os alunos, outras formas de preconceito que ocorrem na sociedade brasileira atual, como a discriminação aos homossexuais e aos afrodescendentes.


Temas transversais:


Referencias:

http://www.mundoeducacao.com.br/historiadobrasil/inquisicao-no-brasil.htm. Acesso em 23/09/2010.

http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/2065.pdf Acesso em 23/09/2010.

http://br.monografias.com/trabalhos3/inquisicao-brasil-colonial/inquisicao-brasil-colonial2.shtml Acesso em 23/09/2010.

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-01882002000100004 Acesso em 23/09/2010.


Resumo:

As diferenças religiosas não podem justificar perseguições e conflitos. No entanto, ao longo da história da humanidade, em inúmeras situações, os indivíduos foram perseguidos, torturados e mortos por conta de suas crenças.


Créditos
Link imagem:http://www.marcosgeograficos.com.br/adm/imagem/

Marcos Geográfico


IMPRIMIR